Oracle Academy junta-se à celebração UN Girls in ICT 2023 com evento em 12 localidades da América Latina

April 28, 2023 | 4 minute read
Richard Delgado Cascante
Senior Regional Director, Oracle Academy, LAD and the Caribbean
Text Size 100%:

Read in English.

Leia este blog em espanhol.

Provavelmente, o alarme programado em seu smartphone o acordou esta manhã. Tomando café da manhã, você lê as notícias em seu tablet ou computador através de um serviço de streaming de notícias digitais. Você soube do aniversário de uma amiga da faculdade por meio da rede social e rapidamente decidiu dar um presente a ela e comprou online.

Se você não se deslocou para o trabalho sendo guiado por um sistema de navegação por computador, provavelmente começou o dia em casa em uma videoconferência Zoom. E depois do trabalho, aposto que suas principais opções de entretenimento serão fornecidas pelas mídias digitais. Conscientemente ou não, as tecnologias de informação e comunicação (TICs) cercam sua vida.

Claramente, vivemos em um mundo digital, onde o computador é uma peça fundamental no trabalho e na vida diária. As indústrias com foco em tecnologia representam um enorme potencial de crescimento, para empresas e países, mas principalmente para as pessoas. Essa tem sido uma constante nas últimas décadas, e é inegável que a computação continua acelerando sua influência em todos os setores, com avanços em áreas como a inteligência artificial.

Assim, o acesso, o treinamento e o uso das TICs tornaram-se essenciais. No entanto, o acesso à tecnologia não é universal, não apenas nos países e comunidades, mas também em relação ao gênero. Apesar dos esforços para integrar as mulheres nas áreas de tecnologia da informação, os dados continuam mostrando que elas estão restritas aos níveis mais básicos de trabalho em termos de habilidades e salários, e que sua escolha de carreiras se distancia daquelas relacionadas a TI.

A tecnologia está deixando as mulheres para trás

De acordo com o estudo da PwC, “Women in Tech, Time to Close the Gender Gap”, apenas 3% das mulheres consideram a carreira em tecnologia como sua primeira escolha de profissão, e apenas 1 em cada 4 mulheres consideram uma carreira em TI (em comparação com a 60% dos homens). Além disso, em um estudo realizado pela Deloitte Global em 2020, as mulheres representam apenas 31% da força de trabalho total das empresas de tecnologia, e esse número é reduzido para 23% quando se trata de mulheres em cargos técnicos. Outras estatísticas são ainda menos promissoras, estabelecendo a proporção de homens e mulheres na engenharia em 5:1.

Girls in ICT Day Costa RicaE esta não é uma questão menor. Se você considerar que as habilidades digitais e a tecnologia da informação não apenas impulsionam a Quarta Revolução Industrial, mas também geram mais ofertas de emprego (o salário médio é 19% maior do que em qualquer outro setor), aumentando a participação das mulheres nas carreiras de tecnologia e fechando o a desigualdade de gênero é imperativa. Segundo a UNESCO, 75% do trabalho do futuro exigirá algum tipo de habilidade digital, e a tendência está crescendo a uma taxa surpreendente de 65%. Deixar as mulheres para trás aumentará a disparidade de gênero em um ritmo acelerado.

Girls in ICT Day incentiva a diversidade e a inclusão

Promover e encorajar a participação de mulheres em carreiras relacionadas a tecnologia e STEM ajudará de forma significativa fechar essa lacuna. É por isso que a Oracle Academy está unindo esforços globais para diminuir a diferença de gênero nas áreas de TIC. Hoje, 27 de abril de 2023, a Oracle Academy juntou-se à celebração global do Girls in ICT, um evento da União Internacional de Telecomunicações (ITU) das Nações Unidas, projetado para capacitar e incentivar jovens mulheres em todo o mundo a considerar carreiras em tecnologia, permitindo que ambas as meninas e empresas se beneficiem do aumento da participação feminina no setor.

O evento Oracle Academy deste ano foi realizado em 12 instituições educacionais membros em toda a América Latina, incluindo México (Cidade do México, Cancún e Coacalco); Brasil (São Paulo e Ceará ); Santiago, Chile; San José, Costa Rica; San Juan, Porto Rico; Buenos Aires, Argentina; e Bogotá, Colômbia. Participaram alunos de universidades públicas e privadas e escolas de ensino médio, além de ministérios, representantes e secretários de Educação, Ciência e Tecnologia e Mulher.

Girls in ICT Day BrazilMais de 800 estudantes de toda a América Latina se reuniram em espaços abertos para compartilhar experiências, discutir e abordar questões e gerar uma comunidade de apoio. Durante o evento, os alunos, juntamente com executivos da Oracle, membros da comunidade acadêmica e representantes do setor educacional, organizaram uma série de workshops técnicos, painéis de discussão e sessões de mentoria em um ambiente descontraído e participativo, onde discutiram abertamente temas focados em fomentar e inspirar a participação das mulheres nas TIC. O evento foi complementado por uma conexão ao vivo por todas as localidades, afirmando a importância da Oracle Academy na comunidade regional latino-americana.

A Oracle Academy reconhece que mulheres, meninas e jovens enfrentam desafios significativos no mundo da tecnologia. Queremos ser uma ponte para o acesso às TICs, e promover proativamente a participação das mulheres no setor, diminuindo as barreiras de acesso e aumentando suas oportunidades. Continuamos trabalhando para alcançar nosso objetivo de construir uma indústria aberta, diversa e inclusiva e agradecemos a todas as instituições da região que se juntaram a nós nesta celebração. #GirlsInTIC

Assista ao nosso vídeo dos eventos do Girls in ICT em toda a América Latina.

Richard Delgado Cascante

Senior Regional Director, Oracle Academy, LAD and the Caribbean


Previous Post

Oracle Academy se une a la celebración del Girls In ICT 2023 de la ONU con un evento en 12 lugares de América Latina

Next Post


North America Oracle Academy Tech Chat Podcast Episode 4 explores Oracle Industry Innovation Lab

Denise Hobbs | 1 min read