X

Informações atualizadas sobre casos de clientes, tendências e melhores práticas do mercado varejista, tudo em português.

Tabela periódica do software de varejo

Glaucia Maurano
Marketing Director Latin America - Retail

Por
David Dorf

Em geral, o consumidor simplesmente não pensa sobre as complexidades do varejo. Ele vê, gosta e compra.

Mas, nos bastidores, há uma orquestração complexa de processos de varejo.
Muitas pessoas ficariam surpresas com a quantidade de aplicativos de software
envolvidos. Já vi muitas maneiras de descrever o ambiente de software de varejo
e decidi verificar se os elementos se encaixam em uma tabela periódica. O
resultado é apresentado a seguir:

Retail Periodic Table
(clique na imagem para ampliar)

Do lado esquerdo estão os sistemas
back-end de processamento, nos quais os itens são selecionados e enviados
através da cadeia de suprimentos. Todos são de execução rápida e precisa. No
lado direito, estão os sistemas de venda que interagem com os compradores. Eles
também estão voltados para a execução, mas de uma maneira diferenciada e
identificada pela marca. Esses dois grupos de aplicações são comuns a qualquer
varejista. Mas é no meio que as coisas ficam interessantes.

São as análises que informam os
sistemas de merchandising e vendas. Essas aplicações ajudam a entender o que os
consumidores querem, quanto estão dispostos a pagar e como fazer com que eles
continuem voltando. As aplicações de planejamento e otimização aproveitam os
conhecimentos fornecidos pelas análises para prever e planejar o futuro. É aí
que surge a diferenciação e que ela acaba por se manifestar na venda como experiência
do cliente.

É de fato a combinação de ótima execução e decisões fundamentadas cientificamente que impulsionam os varejistas de
maior sucesso.

Be the first to comment

Comments ( 0 )
Please enter your name.Please provide a valid email address.Please enter a comment.CAPTCHA challenge response provided was incorrect. Please try again.