X

Informações atualizadas sobre casos de clientes, tendências e melhores práticas do mercado varejista, tudo em português.

Investindo em Inovação para Gestão de Marcas Próprias

Doug Macdonald
Oracle Retail Brand Compliance Business Development Manager

Em meio ao crescimento dos pedidos online e entregas em casa, a cadeia de suprimentos de alimentos e varejistas de alimentos enfrentaram o desafio. Enquanto a demanda em toda a linha cresceu, as marcas próprias aumentaram as vendas de forma desproporcional – no Brasil cresceram 32,6%, no México os alimentos embalados cresceram 33% acima dos perecíveis, cujo aumento foi de 11%, e nos Estados Unidos aumentaram em 29%, de acordo com os dados mais recentes da Nielsen.

Marcas próprias também conquistaram muitos novos clientes nas últimas semanas devido às seleções limitadas nas gôndolas e aos consumidores que se preocuparam mais com o preço ao comprar. Depois de experimentar uma marca própria pela primeira vez, 60% dos consumidores americanos disseram que continuariam a comprar a opção de marca própria, de acordo com a consultoria de pesquisa Magid.

Para que os varejistas de marcas própria estejam prontos para o Novo Normal, eles devem concentrar-se em crescimento, agilidade, transparência, precisão e proteção da marca própria.

Crescimento e Agilidade do Negócio

O sortimento atual de marca própria nas gôndolas foi desenvolvido para um momento distinto. Hoje o comportamento dos consumidores mudou, assim como suas necessidades de alimentos. É necessária uma resposta rápida e flexível. Os varejistas devem agir rapidamente para adaptar suas ofertas às mudanças nas necessidades dos clientes e estar preparados para experimentar e evoluir. Essa velocidade significa desenvolver e lançar novos produtos em semanas em vez de meses, exigindo uma colaboração mais estreita do que nunca com os fornecedores de produtos.

“Este será um momento empolgante nos próximos dois a três anos para as marcas próprias capitalizarem na crescente penetração”, disse John Evans, Diretor de Marcas Próprias da Weis Markets - neste webcast em inglês.

Transparência do Consumidor e Precisão do Rótulo

Os consumidores que experimentam marcas próprias pela primeira vez e aqueles que aumentam a gama de marcas próprias que compram buscarão a garantia de que estão obtendo produtos de qualidade. Os consumidores que não conseguem encontrar as informações de que precisam simplesmente devolvem o produto à prateleira.

Os varejistas precisam fornecer informações completas sobre ingredientes e fontes por meio de vários canais. Os varejistas que disponibilizarem apenas o mínimo de informações estarão em desvantagem competitiva. Tão importante quanto é o foco na precisão do rótulo daqui para frente. Erros de rotulagem representam cerca de 50% dos recalls de produtos e, no caso de alérgenos não declarados, aqueles que não são detectados a tempo podem ter consequências irreversíveis.

Gestão de Crises e Proteção da Marca Própria

Mesmo nos melhores momentos, quando ocorre um incidente de contaminação de alimentos, localizar os produtos afetados e notificar os fornecedores pode levar dias e, às vezes, semanas, especialmente quando se trata de centenas de fabricantes e milhares de produtos. Durante uma crise, pode ser devastador.

Os riscos de não estar preparado são altos. No passado, os incidentes de contaminação de alimentos afetaram a confiança do cliente, a fidelidade à marca e os resultados financeiros das empresas envolvidas. Uma pesquisa da Allianz descobriu que os custos de recall podem chegar a USD10 milhões para eventos significativos.

Para os varejistas, isso significa ter informações completas e precisas sobre os ingredientes do produto e trabalhar com fornecedores confiáveis ​​que possuem os certificados necessários e estão sujeitos a auditorias regulares de fábrica e testes de produtos.

Sua Planilha Não é uma Vantagem Competitiva

À medida que o impulso da marca própria no varejo de alimentos aumentou na última década, a realidade crua é que a maioria dos varejistas não investiu adequadamente nos processos ou sistemas necessários para dar suporte a seus programas. Apesar da complexidade dos produtos alimentícios, dos muitos regulamentos aos quais eles devem se conformar e das terríveis consequências quando as coisas dão errado, a colaboração com fabricantes de marcas próprias é muitas vezes gerenciada usando apenas planilhas e e-mail.

Por outro lado, os principais supermercados já adotaram soluções de colaboração baseadas em nuvem para gestão de marcas próprias, o que permite que varejistas e fornecedores trabalhem juntos diretamente. Por causa da eficiência, eles são capazes de desenvolver e gerenciar um número maior de gamas de marcas contendo mais SKUs, permitindo que os varejistas líderes fiquem ainda mais à frente de seus colegas que ainda têm que investir em melhores formas de trabalhar.

Saiba mais sobre inovação de marca próprias. Assista ao webinar sobre como as marcas estão desenvolvendo produtos com informações transparentes, novas receitas para o sucesso e orientação sobre como digitalizar sistemas de marca própria (em inglês).

Be the first to comment

Comments ( 0 )
Please enter your name.Please provide a valid email address.Please enter a comment.CAPTCHA challenge response provided was incorrect. Please try again.