X

Saiba como a nuvem e as novas tecnologias habilitam a transformação nos negócios e na sociedade.

Sempre é hora de recomeçar

Aos 34 anos, Lia Zavatini resolveu recomeçar a sua vida profissional. Após quase um ano como estagiária, ela foi efetivada como funcionária da Oracle.

Após mais de 10 anos trabalhando no mercado financeiro, Lia Zavatini decidiu que era hora de recomeçar. Aos 34 anos de idade, a profissional, formada originalmente em Administração, fez algo que muita gente já pensou, mas poucas pessoas realmente colocaram em prática: uma mudança completa de carreira.

O primeiro passo foi dado com a decisão de cursar uma nova faculdade. Atenta às transformações tecnológicas cada vez mais presentes no mercado, se aprofundou no assunto, por meio de conversas com pessoas próximas e muita leitura, e acabou optando pelo curso de Gestão de Tecnologia da Informação.

“Quando vi o curso, pensei: ‘Gestão é algo que já tenho conhecimento por conta da faculdade de Administração e TI é algo que vai me dar uma amplitude sobre o que é TI de forma geral para que possa decidir por onde quero seguir na área”, explica Lia, que também aponta a importância de ter feito um planejamento financeiro antes de iniciar a transição.

-Leia mais: Para Márcia Mouta, os desafios podem nos impulsionar

O passo seguinte não tardou a acontecer. Cerca de seis meses após iniciar os estudos em sua nova área, Lia foi aprovada no programa de estágio da Oracle, o GenO (Generation Oracle), que conta com entrevistas às cegas e novas soluções tecnológicas de recrutamento, entre outros diferenciais.

“Uma das coisas que me chamou a atenção no programa da Oracle foi o fato de não ter restrição de idade”, aponta Lia, que lembra em detalhes do momento em que ficou sabendo que tinha sido aprovada no processo seletivo.

“Quando recebi o e-mail de aprovação da Oracle, estava na faculdade, prestes a fazer uma série de provas. Tive vontade de chorar, de dividir com alguém, mas não podia porque tinha de focar nas provas (risos). Eu saí muito feliz, foi uma sequência de emoções boas e que me fizeram pensar em como todos os sacrificios valeram a pena. Me sinto realizada.”

Lia também chama a atenção para a ajuda recebida dos seus colegas de Oracle como um dos diferenciais durante os primeiros passos desta importante transição. “Uma das coisas que acho mais incríveis aqui na Oracle é a disposição das pessoas em ajudar. Todo dia eu chegava com uma dúvida e as pessoas me ajudavam.”

Agora, depois de aproximadamente 10 meses como GenO, Lia pode comemorar mais um importante passo em sua nova caminhada. Isso porque ela recebeu recentemente a notícia de que será efetivada neste mês de março como funcionária da Oracle do Brasil.

Quando perguntada sobre as mulheres que a inspiram, Lia é rápida em citar a mãe, que não pôde terminar os estudos quando era jovem e voltou à escola anos depois, retomando o ensino médio aos 38 anos e entrando na faculdade aos 40. “A minha mãe sempre me ensinou, me incentivou a buscar aquilo que eu desejava, a estudar, a ser independente. Ela representa tudo o que eu faço hoje.”

Além disso, também destaca a inspiração que recebe de “todas as mulheres que demonstram a sua força”. “O que me brilha nos olhos, o que me faz sentir orgulho de ser mulher é saber que hoje nós temos espaço em qualquer lugar.”

Também quer criar o seu futuro com a Oracle? Conheça as oportunidades disponíveis neste link.

Be the first to comment

Comentários ( 0 )
Please enter your name.Please provide a valid email address.Please enter a comment.CAPTCHA challenge response provided was incorrect. Please try again.