X

Saiba como a nuvem e as novas tecnologias habilitam a transformação nos negócios e na sociedade.

Por que os clientes continuam usando o Oracle Database? Larry Ellison destaca a inovação

This is a syndicated post, view the original post here

Seus insights vieram durante a apresentação de resultados financeiros do primeiro trimestre do ano fiscal de 2021 da Oracle.

Por Chris Murphy*

Uma das maiores dúvidas dos investidores em relação à Oracle é se os clientes continuarão com o Oracle Database na era da computação em nuvem.

Ao falar sobre os resultados da empresa no primeiro trimestre do ano fiscal de 2021, em 10 de setembro, o chairman e CTO Larry Ellison, usou fortes argumentos para explicar porque os clientes continuarão com o Oracle Database, o que se justifica não por inércia, mas pelas grandes inovações em nuvem que a Oracle desenvolveu nos últimos anos, e que envolvem seu banco de dados líder do setor.

-Leia mais: Data Lake - usar ou não usar?

Os clientes atuais do Oracle Database estão começando a migrar para a nuvem agora, disse Ellison. “Os clientes estão escolhendo a Oracle Cloud Infrastructure e o Oracle Autonomous Database por alguns motivos bem básicos e óbvios: segurança muito superior, confiabilidade muito superior, desempenho muito superior e um custo drasticamente inferior”, disse ele.

Para o primeiro trimestre do ano fiscal de 2021, a Oracle relatou que, em comparação ao trimestre anterior, a receita aumentou em 2%, para 9,4 bilhões de dólares. A receita de serviços em nuvem e suporte a licenças aumentou em 2%, para 6,9 bilhões de dólares. As receitas com licenças em nuvem e licenças on-premises aumentaram 9% em dólares. O lucro operacional do primeiro trimestre aumentou em 12%, para 3,2 bilhões de dólares, e a receita líquida aumentou em 5%, para 2,3 bilhões de dólares.

Confira abaixo algumas inovações do Oracle Database e da infraestrutura de nuvem que Ellison descreveu durante a apresentação de resultados mostrando como a Oracle continua estendendo sua liderança em tecnologia de nuvem.

Cloud@Customer: As ofertas da Cloud@Customer da Oracle disponibilizadas no último trimestre oferecem aos clientes todos os benefícios de uma capacidade de nuvem pública – sem servidor e elástica, paga pelo uso, sem custo inicial, com infraestrutura gerenciada pela Oracle – mas dentro do centro de dados dos clientes, atrás de seus firewalls.

“Estamos vendo uma adoção muito rápida da Oracle Database Cloud@Customer entre os nossos maiores clientes, e isso é só o começo”, disse Ellison. As organizações que precisam manter seus dados no local por razões regulatórias ou por outros motivos cobiçam essa opção.

Todos os serviços da Oracle Cloud estão disponíveis via Dedicated Region Cloud@Customer do Oracle Autonomous Database aos aplicativos Fusion da empresa, e seu custo é o mesmo dos serviços de nuvem pública da Oracle (com um comprometimento mínimo de gastos).

Oracle Autonomous Data Guard: Com esta nova oferta lançada em julho, se um banco de dados da Oracle executando o aplicativo de um cliente cair, o Data Guard automaticamente muda o aplicativo para uma zona de disponibilidade diferente, sem intervenção humana. “Não é preciso aprender nem fazer nada para usar o Autonomous Data Guard”, disse Ellison. “Basta ligar um único switch.”

 

Oracle Autonomous Database: Lançado em 2018, o Oracle Autonomous Database em nuvem é autogerenciável, autoajustável e autorreparável, o que libera as equipes de TI de inúmeras manutenções de banco de dados, para que possam se concentrar em trabalhos mais criativos. Ellison observou que os clientes do Oracle Cloud ERP e outros aplicativos Fusion estão criando data warehouses em torno desses aplicativos usando o Oracle Autonomous Database e o Oracle Analytics Cloud. “Essas pessoas são clientes do SaaS, [que] vão se tornar clientes de infraestrutura”, disse ele.

Oracle Cloud Infrastructure de segunda geração: O Oracle Autonomous Database é executado apenas na Oracle Cloud Infrastructure. A Oracle construiu a OCI como uma nuvem de segunda geração, aprendendo com as limitações que os concorrentes Amazon Web Services, Microsoft e Google enfrentam com suas nuvens de primeira geração.

Ellison citou este trecho de um relatório de junho do IDC: “Na pesquisa Industry CloudPath de 2020 que o IDC lançou recentemente, na qual 935 clientes da IaaS foram entrevistados quanto à sua satisfação com os principais fornecedores de IaaS, incluindo Oracle, Amazon Web Services, Microsoft, IBM e Google Cloud, a Oracle IaaS (OCI) recebeu a maior pontuação de satisfação e o maior aumento de pontuação anual de todos os fornecedores de IaaS. Além disso, 86% desses entrevistados disseram que esperam que seus gastos com a Oracle IaaS (OCI) aumentem no futuro.” (Fonte: IDC Industry Cloud Path, Executive Summary Report, junho de 2020)

Ellison acrescentou na sequência: “Suspeito que isso seja uma grande surpresa para muitos de vocês e para muitos dos nossos concorrentes.”

Se a OCI tem esse alto nível de satisfação dos clientes, “e essa mesma IaaS, a OCI, é a base para o único banco de dados autônomo do mundo”, disse Ellison, “para onde acham que a base instalada do Oracle Database irá?”.

*Chris Murphy é diretor editorial da Oracle

Declaração de exoneração de responsabilidade: As declarações neste artigo relativas aos planos, expectativas, crenças, intenções e perspectivas futuras da Oracle, incluindo declarações sobre o futuro crescimento da receita, são “declarações prospectivas” e estão sujeitas a incertezas e riscos significativos. Muitos fatores poderiam afetar as atuais expectativas e os resultados reais da Oracle e fazer com que os resultados reais difiram materialmente. Uma discussão sobre esses fatores e outros riscos que afetam os negócios da Oracle está contida nos registros da Comissão de Valores Mobiliários (SEC) da Oracle, incluindo os relatórios mais recentes da Oracle nos Formulários 10-K e 10-Q com o título “Fatores de Risco.” Esses registros estão disponíveis no site da SEC ou no site da Oracle em http://www.oracle.com/investor. Todas as informações contidas neste artigo foram atualizadas em 10 de setembro de 2020, e a Oracle não se compromete a atualizar nenhuma declaração em vista de novas informações ou eventos futuros.

Be the first to comment

Comentários ( 0 )
Please enter your name.Please provide a valid email address.Please enter a comment.CAPTCHA challenge response provided was incorrect. Please try again.