X

Saiba como a nuvem e as novas tecnologias habilitam a transformação nos negócios e na sociedade.

Inteligência Artificial não deve ser temida, mas acolhida, afirma Chris Colbert

Especialista e ex-diretor do Harvard Innovation Labs foi um dos convidados do evento virtual Oracle Connect, que contou com apresentações sobre tecnologias exponenciais e as mais recentes transformações do mundo dos negócios e da tecnologia.

Para o especialista em tecnologia e inovação e ex-Managing Director do Harvard Innovation Labs, Chris Colbert, que participou do evento virtual Oracle Connect nos dias 12 (América Latina) e 13 de maio (Brasil), a inteligência artificial (IA) deve ser bem-recebida por conta das possibilidades que oferece - clique aqui para ver como foi o evento.

“A IA não deveria ser temida, mas acolhida. Mas, em vez de ser acolhida no sentido de ‘como tornará melhor o que nós fazemos hoje’, ela deveria ser vista pela lente de ‘como podemos usá-la para definir o que faremos amanhã melhor e fazer isso de uma maneira em que os seres humanos são integrados à proposta de valor da IA, não ameaçados ou separados dela’”, diz Chris, que também possui no currículo a atuação em conselhos de empresas como Pillar Venture Capital, Now + There e Fintech Americas.

Quando questionado sobre o impacto de tecnologias emergentes em geral, como IA, machine learning, automação e Blockchain, o especialista afirma que, como são adotadas de maneiras diferentes, essas tecnologias terão impactos diferentes no mercado. No entanto, ele aponta que esse não é o ponto importante sobre a questão. “O ponto importante é como nós olhamos para qualquer coisa nova, não apenas tecnologia”, explica.

-Leia mais: Java 14 torna o código super expressivo, dizem desenvolvedores

“Nós a vemos como uma ameaça ou a vemos como uma oportunidade? E a maneira como nós podemos traduzir uma nova tecnologia em uma oportunidade não é aceitando apenas o seu valor nominal, mas sim realmente pensar além sobre o que aquela tecnologia pode fazer, sobre a maneira como fazemos o que fazemos hoje e começar a identificar áreas em que ela pode fazer melhor o que fazemos hoje”, afirma Chris, que também é autor do livro “This is It”.

Por conta disso, o especialista destaca justamente a importância de não ter medo. “Sem o medo, nós somos libertados para fazer mais o que fazemos de forma única. A razão pela qual nós tememos a tecnologia é porque não temos clareza sobre quais são as nossas capacidades únicas. Estamos vivendo um momento cheio de oportunidades e é hora de se comprometer com a mudança, usar esse tempo para criar novas maneiras de estar preparado para o futuro.”

Be the first to comment

Comentários ( 0 )
Please enter your name.Please provide a valid email address.Please enter a comment.CAPTCHA challenge response provided was incorrect. Please try again.