X

Saiba como a nuvem e as novas tecnologias habilitam a transformação nos negócios e na sociedade.

Entel move cargas de trabalho VMware para Oracle Cloud

This is a syndicated post, view the original post here

A Entel Chile está movendo rapidamente centenas de cargas de trabalho VMware e outros aplicativos on-premise para produção na Oracle Cloud Infrastructure.

Por Sasha Banks-Louie*

Quando a Entel Chile adquiriu a NexTel Peru em 2013, criando a Entel Peru, rapidamente ganhou destaque nos mercados da América Latina.

Hoje, a organização de telecomunicações é reconhecida pelos consumidores por seus altos níveis de serviço, e vem atendendo à crescente demanda por telefones celulares, TV por assinatura, serviços móveis 4G e 5G, provocada em parte pelo prolongamento das medidas de quarentena no combate à COVID-19 no Chile e no Peru. Em ambos os mercados, a Entel opera sua própria infraestrutura de rede de última geração.

No entanto, para atingir esse ponto na escala, a Entel precisou primeiro construir uma organização digital, mais enxuta e mais ágil.

-Leia mais: Como a 8x8 lidou com o custo de oferecer reuniões em vídeo gratuitas para o mundo inteiro

A Entel vinha enfrentando vários desafios para competir no setor de telecomunicações da América Latina, incluindo a limitação de novos produtos, que geralmente levavam mais de três meses para serem lançados. Seus canais online não dispunham de recursos nem de uma experiência moderna, e a organização estava presa a sistemas herdados caros e obsoletos que contavam com mais de 100 pessoas para operação e manutenção, afirma Helder Branco, chefe de operações de TI da Entel.

Em 2015, a Entel iniciou um projeto chamado Transformação Digital Entel (TDE) com três objetivos principais: proporcionar experiências excepcionais aos clientes, eficiências organizacionais (incluindo operações sem papel, integradas e automatizadas) e a melhor inovação e tecnologia do setor.

O TDE media o sucesso por fatores como tempo de colocação no mercado, satisfação do cliente, acesso a informações em tempo real e número reduzido de aplicativos de software.

Embora a ideia de consolidar as operações chilenas e peruanas da organização tenha sido fácil para Branco, a realidade de sincronizar aplicativos de software, processos operacionais, plataformas de tecnologia, data centers e equipes e ferramentas consolidadas para administração e monitoramento de cada região não foi nada fácil.

A equipe estava fazendo malabarismos para lidar com quatro data centers — dois em Santiago e dois em Lima — com 610 servidores físicos e mais de 1.950 máquinas virtuais. Com mais de 17 milhões de clientes exigindo serviços 24 horas por dia, 7 dias por semana, a infraestrutura tradicional já não era mais suficiente. “Tivemos que migrar para a nuvem”, diz Branco.

Em fevereiro de 2018, a Entel começou a mover vários aplicativos e plataformas de negócios para a Oracle Cloud Infrastructure. “Deixamos de comprar hardware, negociar contratos, gerenciar garantias e lidar com a instalação física de hardware no data center”, afirma o executivo.

Branco analisou vários fornecedores de nuvem e escolheu a Oracle, devido à sua capacidade flexível e elástica, desempenho dos aplicativos e bancos de dados Oracle, disponibilidade e segurança. Desde o início, a Oracle também ofereceu uma equipe de suporte de primeira linha, com experiência em definir e ajudar a implementar serviços em nuvem para executar os aplicativos críticos de negócios da Entel.

Desde que migrou para a Oracle Cloud Infrastructure, a Entel reduziu o tempo necessário para implementar a infraestrutura, de meses para menos de dois dias. Ao usar a Oracle Cloud Infrastructure, a Entel gasta metade do valor que gastava para comprar hardware físico. E exige 90% menos trabalho de administração e de monitoramento.

A Entel iniciou sua jornada na nuvem desenvolvendo e testando cinco projetos de software na nuvem, e agora possui centenas de aplicativos em produção, monitorados e administrados por uma equipe consolidada no Chile e no Peru, afirma Alfredo Vaz Pinto, gerente de infraestrutura da Entel.


Cargas de trabalho VMware para a nuvem

A Entel agora está migrando várias cargas de trabalho baseadas em VMware para a Oracle Cloud Infrastructure, incluindo aplicativos críticos como faturamento e gestão de inventário que eram executados on-premise.

O uso da Oracle Cloud VMware Solution permite que a Entel estenda a vida útil e os investimentos nesses aplicativos executados na VMware, o que “nos faz economizar muito tempo, dinheiro e esforços", diz Vaz Pinto.
Com a crescente demanda por telefones celulares, TV por assinatura e serviços móveis 4G e 5G em meio às medidas de combate à COVID-19, existe uma maior pressão sobre a Entel para executar com rapidez, melhor desempenho, menos incidentes e tempo de inatividade zero.

Em vez de passar anos rearquitetando vários aplicativos e plataformas de tecnologia para serem executados nativamente na nuvem, a Entel é capaz de migrar a maioria de seus ambientes VMware para a nuvem em questão de semanas, mantendo controle total sobre atualizações, patches e novas implantações.

“Uma das melhores coisas da Oracle Cloud Infrastructure é que podemos executar todas as nossas cargas de trabalho VMware e de outros aplicativos críticos para duas organizações, em duas regiões, em uma única infraestrutura de nuvem”, afirma Vaz Pinto. “Para nós, migrar VMware para a Oracle foi rápido, fácil e barato.”

*Sasha Banks-Louie é jornalista de marca da Oracle, que aborda infraestrutura de nuvem, bem como startups e instituições de pesquisa

Be the first to comment

Comentários ( 0 )
Please enter your name.Please provide a valid email address.Please enter a comment.CAPTCHA challenge response provided was incorrect. Please try again.