X

Saiba como a nuvem e as novas tecnologias habilitam a transformação nos negócios e na sociedade.

"É uma questão de amar pelo conhecimento, não pela ignorância"

"Ser diferente nunca foi discutido, era como vivíamos", afirma Mónica Yepes Osorio, LAD Senior Sales F&B Director da Oracle.

Por Mónica Yepes Osorio*

Dar-nos a oportunidade de sermos diferentes foi divertido e enriquecedor. Eu venho de uma família tradicional Colombiana muito grande. Meus pais hoje lideram gerações com filhos, primos, amigos, seus parceiros e a próxima geração de todos eles. Tive a sorte de fazer parte de uma família aberta e amorosa. Hoje, meus pais, com quase 90 anos, continuam a nos ensinar sobre o amor sem limites, e todo Natal eles nos lembram disso.

-Leia mais: "As pessoas LGBTQ+ merecem dar visibilidade às nossas lutas e experiências para criar espaços mais inclusivos e diversos"

Ser diferente nunca foi discutido, era como vivíamos. A partir daí, na primeira vez em que conversamos sobre identidade e orgulho na mesa da sala de jantar, conversamos sobre como era importante ser o primeiro a se aceitar, olhar para si mesmo e se tratar com amor para se sentir confortável dentro de sua pele e projetá-la. Começamos a discutir algumas suposições e uma delas era sobre sair do armário, deveria ser inspirador e ruidoso.

Quando minha filha mais velha saiu do armário, ela o fez: cantou uma música linda e colocou um adesivo em cada um de nós, nos dizendo que todos tínhamos uma neta, filha, sobrinha, irmã ou cunhada, lésbica. Nos sentamos e fizemos muitas perguntas a ela, ainda hoje fazemos muitas perguntas, e é nosso dever não ser ignorante.

* Mónica Yepes Osorio é LAD Senior Sales F&B Director da Oracle

Be the first to comment

Comentários ( 0 )
Please enter your name.Please provide a valid email address.Please enter a comment.CAPTCHA challenge response provided was incorrect. Please try again.