X

Saiba como a nuvem e as novas tecnologias habilitam a transformação nos negócios e na sociedade.

Saiba como o Oracle Exadata Cloud at Customer pode aumentar a eficiência da sua empresa

O Oracle Exadata Cloud at Customer propicia a experiência da nuvem nos próprios data centers dos clientes.

Por João Marques Dos Santos*

Colocar dados na nuvem pode ser atrativo para empresas, mas questões de segurança, regulações locais e até a questões de latência na manipulação de informações desincentivam a prática. Avanços tecnológicos na área, entretanto, permitem que estes problemas sejam contornados, o que resulta em menores custos de operação e infraestrutura, assim como em maior eficiência no trabalho dos departamentos de tecnologia da informação (TI) – vantagens buscadas por toda empresa que quer melhorar sua competitividade no mercado.

Com ferramentas disponíveis na atualidade, é possível migrar bancos de dados críticos para os negócios de uma companhia para a nuvem, com a manutenção das mesmas proteções dos data centers físicos e sem perdas – pelo contrário, potenciais ganhos – no processamento de dados. Em setembro de 2019, a Oracle apresentou a segunda geração da plataforma Exadata Cloud at Customer, serviço que propicia a experiência da nuvem nos próprios data centers dos clientes.

-Leia mais: Entel move cargas de trabalho VMware para Oracle Cloud

Contratando um serviço por assinatura, empresas tem acesso ao hardware, software e todos os serviços do pacote da Oracle. Ao ativar os produtos, fica a cargo do cliente apenas o fornecimento de energia, refrigeração e conexão à infraestrutura do data center, enquanto a Oracle administra todos os sistemas.

Um levantamento da consultoria IDC com oito empresas que contrataram o serviço indicou que o pacote oferecido pela Oracle se pagou em cerca de seis meses, além de oferecer uma série de benefícios. O IDC destaca primeiramente que, como a Oracle opera a infraestrutura da nuvem do cliente, ele não precisa gastar com a administração e manutenção do sistema.

A segunda vantagem identificada pela pesquisa diz respeito à flexibilidade que o modelo de assinatura fornece. Em vez de adquirir capacidade de processamento ou armazenamento em excesso, desperdiçando recursos, o modelo permite que o cliente faça ajustes na assinatura para receber exatamente o que precisa, sem pagar multas por excesso de uso ou perdas por ter contratado mais do que era preciso para a atividade da empresa.

Em terceiro lugar, o Exadata Cloud at Customer é implementado dentro da infraestrutura do cliente, o que permite o acesso à nuvem com as proteções de segurança locais. Desta maneira, não existem os riscos associados à transferência de dados a uma infraestrutura de nuvem pública.

Por fim, por ser compatível com os sistemas Exadata disponíveis na Oracle Public Cloud, existe a flexibilidade para desenvolver, implementar e administrar cargas de trabalho em uma única plataforma. Não são necessárias modificações em aplicações ou datasets no processo.

A pesquisa do IDC identificou que empresas:

•    Liberaram tempo e puderam se concentrar em projetos estratégicos;
•    Simplificaram a administração de infraestrutura;
•    Tornaram mais eficiente a administração de bancos de dados;
•    Aceleraram o desempenho do processamento de dados;
•    Tiveram mais facilidade para fazer ajustes e consertos em sistemas.

Os benefícios para as finanças das oito empresas analisadas foram expressivos. Os maiores benefícios vieram nos ganhos de eficiência no trabalho dos departamentos de TI, que foram avaliados, em média, em US$ 672 mil por ano. O corte de custos com infraestrutura de TI, por sua vez, resultou em economia de US$ 627 mil.

O IDC ainda identificou que a mitigação de riscos promovida pelo Exadata Cloud at Customer, com ganhos de produtividade de usuários, foi calculada em US$ 386 mil. A consultoria também destacou o benefício na produtividade de negócios, estimado em US$ 246 mil.

Os benefícios significativos, com média de US$ 1,93 milhão anuais, se aplicam às oito empresas, que são americanas (3), chinesas (2), brasileira, indiana e turca, atuando nos setores de manufatura (2), serviços financeiros (2), saúde, TI, mineração e varejo.

*João Marques Dos Santos é LAD Vice President Converged Infrastructure da Oracle

Be the first to comment

Comentários ( 0 )
Please enter your name.Please provide a valid email address.Please enter a comment.CAPTCHA challenge response provided was incorrect. Please try again.