X

O impacto da computação em nuvem e da automação na nossa sociedade, de indústrias a profissões.

  • July 18, 2019

Conheça alguns dos novos recursos favoritos do Oracle Database 19c

Guest Author
This is a syndicated post, view the original post here

O Oracle Database 19c foi lançado com novos recursos que tornam o banco de dados da Oracle ainda mais útil para a administração diária de uma empresa de negócios digitais.

Por Jeff Erickson *

Lançado no Oracle Live SQL em janeiro de 2019, o Oracle Database 19c apresenta estabilidade de longo prazo e grandes inovações. Ele traz novidades para desenvolvedores, administradores de bancos de dados, analistas de dados e especialistas em segurança.

A Oracle Magazine pediu que Dominic Giles, gerente geral de produtos do banco de dados da Oracle, falasse sobre alguns dos principais recursos do Oracle Database 19c.

Indexação automática

O recurso de indexação automática usa algoritmos de aprendizado de máquina para criar e ajustar constantemente os índices e aprimorar o desempenho e a economia de custo. "Pela primeira vez, um banco de dados consegue determinar sozinho o melhor conjunto de índices para seu conjunto de dados", disse Giles. Isso significa que "você pode iniciar o banco de dados sem nenhum ou com pouquíssimos índices, e depois de um curto período, o banco de dados verificará a maneira como os dados são consultados e criará índices para fornecer planos de acesso eficazes para este conjunto de dados".

Leia mais: Como Sobreviver em um Mundo com Persistência Poliglota?

O recurso também funciona bem com um banco de dados existente, no qual a indexação automática pode ajudar a ajustar a coleção de índices no banco de dados. O banco de dados pode implementar os índices e validá-los continuamente. Ele também pode remover índices desnecessários, de acordo com Giles. Isso é importante, pois com o tempo, os índices se acumulam, "geralmente para relatórios ou trabalhos em lotes, que não são mais necessários", disse. Isso pode sair caro, pois esses índices podem aumentar os recursos computacionais e de entrada e saída necessários para o banco de dados, acrescentou Giles, que afirma que aplicações comerciais grandes executadas no banco de dados da Oracle podem gerar milhares de índices durante os anos de uso.

Redirecionamento de DML com Active Data Guard

Este novo recurso do Oracle Database 19c ajuda a obter mais valor de um banco de dados em espera, que é uma cópia espelhada de um banco de dados de produção voltado para recuperação de desastres. "Essa infraestrutura é cara para os clientes de nossa empresa", disse ele. "E fica lá, consumindo espaço e eletricidade."

No Oracle Database 11g, a Oracle lançou o Oracle Active Data Guard para ajudar os clientes a aproveitar melhor o banco de dados em espera, executando relatórios e backups.

“Estabilidade é o objetivo essencial do Oracle Database 19c. Este é um lançamento com suporte de longo prazo."

—Dominic Giles, Gerente geral de produtos, Oracle

No Oracle Database 19c, a Oracle incluiu um importante item neste recurso, chamado Redirecionamento de DML com Active Data Guard, que possibilita que façamos transações relacionadas ao banco de dados em espera. Um motivo para isso, de acordo com Giles, é que "muitos dos aplicativos de relatórios não relatavam, sinalizavam ou recuperavam informações do banco de dados. Além disso, eles gravavam transações leves. Com o Redirecionamento de DML com Active Data Guard, essas transações são redirecionadas de volta imediatamente e de forma transparente para o banco de dados primário e, após confirmadas no primário, são disponibilizadas no banco de dados em espera. Da perspectiva do usuário, é como se ele estivesse gravando em um banco de dados padrão da Oracle."

Dominic disse que o Redirecionamento de DML com Active Data Guard funciona bem com o backup sendo executado tanto no local quanto na nuvem, ou se os bancos de dados primário e em espera estiverem sendo executados na nuvem. "Com isso os clientes terão mais flexibilidade para usar ativos adicionais de maneira mais criativa", acrescenta Giles.

Tabelas particionadas híbridas

A Oracle sabe que seus clientes são sobrecarregados com enormes volumes de dados e regulamentações que exigem que eles guardem esses dados por anos, disse Giles. As tabelas particionadas híbridas do Oracle Database 19c ajudarão a lidar com isso.

Com as tabelas particionadas híbridas os administradores de banco de dados podem gerenciar uma tabela entre duas partições dentro do banco de dados, e participações mantidas em repositórios de dados de baixo custo, somente para leitura, fora do banco de dados.

"Assim é possível usar os principais recursos de análise do banco de dados da Oracle, mesmo ao colocar os dados em repositórios de baixo custo, somente para leitura", disse Giles.

Esses repositórios de dados podem estar no local ou na nuvem. "O bom deste modelo é que uma tabela executada no local do cliente pode ser facilmente enviada para a nuvem", acrescenta.

E os dados somente para leitura do banco de dados da Oracle não precisam de backups regulares, mas ainda podem ser acessados a partir do banco de dados da Oracle. "É uma solução muito vantajosa para o gerenciamento do ciclo de vida dos dados, e os clientes com quem falei estão muito animados com esta tecnologia", disse Giles.

Suporte para JSON

O suporte pra JSON no banco de dados da Oracle começou no Oracle Database 12c, com armazenamento de dados JSON nativos e acesso SQL, e continuou na versão 18c, com análise de alto desempenho nos documentos JSON, como se os dados JSON tivessem sido integrados pelas linhas e colunas da tabela do banco de dados, disse Giles. "É um meio muito rápido de analisar documentos JSON", ele complementa.

No Oracle Database 19c, a Oracle aprimorou o suporte para JSON, facilitando ainda mais a vida dos desenvolvedores tradicionais.

“Nós aprimoramos e simplificamos a sintaxe das nossas funções de JSON e implantamos a funcionalidade de atualização parcial de JSON."

—Dominic Giles, Gerente geral de produtos, Oracle

"Nós aprimoramos e simplificamos a sintaxe das nossas funções de JSON e implantamos a funcionalidade de atualização parcial de JSON, para que seja possível atualizar apenas um atributo de documentos JSON grandes, em vez de atualizá-los completamente", disse Giles.

Além disso, o Oracle Database 19c inclui novos APIs de Acesso Simples ao Documento da Oracle (SODA) para Java, Python, C e Node.js.

"É possível trabalhar com uma vasta gama de APIs NoSQL leves, que obtém linhas a partir de documentos JSON no banco de dados", acrescentou Giles.

Consultas em quarentena

O desempenho geral de um data mart ou de um data warehouse pode ser prejudicado quando um usuário faz uma consulta que consome muitos recursos computacionais e de entrada/saída, explica Giles. O Oracle Database 19c "pode colocar essas consultas automaticamente em quarentena e garantir que não sejam executadas novamente". Isso resulta em um desempenho consistente para todos os usuários do banco de dados, disse.

Estabilidade e disponibilidade

Novos recursos são importantes em cada lançamento de banco de dados da Oracle. A estabilidade para aplicativos e instalações de banco de dados no local também é importante, e o Oracle Database 19c também inclui essa função.

"Estabilidade é o objetivo essencial do Oracle Database 19c. Este é um lançamento com suporte de longo prazo", disse Giles. "Nossos clientes com soluções no local passam por ciclos de atualização demorados, e a versão 19c do Oracle Database foi muito aguardada pelos nossos clientes, que farão a atualização do Oracle Database 11g ou 12c.

Para saber mais sobre os recursos descritos aqui e outros novos recursos do Oracle Database 19c, consulte a lista completa de novos recursos na documentação de banco de dados da Oracle. Para saber mais sobre outros recursos comentados por Dominic Giles, consulte seu Post sobre os recursos do Oracle Database 19c.

* Jeffrey Erickson é estrategista de conteúdo para banco de dados e inovação na Oracle.

Be the first to comment

Comments ( 0 )
Please enter your name.Please provide a valid email address.Please enter a comment.CAPTCHA challenge response provided was incorrect. Please try again.