X

Tecnologias emergentes e seu impacto em indústrias, mercados e na sociedade como um todo.

  • January 22, 2019

CEO da Oracle, Mark Hurd fala sobre o custo de um ERP na nuvem

Guest Author
This is a syndicated post, view the original post here

Os benefícios de mudar para um ERP na nuvem podem ser tantos, que não se trata mais de por que mudar e sim quando mudar.

Por Lynne Sampson*

Mudar os sistemas corporativos pode significar um esforço imenso. Uma empresa com milhares de funcionários provavelmente terá milhares de máquinas para atualizar, com dezenas ou centenas de configurações de hardware diferentes. Um departamento corporativo de TI teria que coordenar todas essas mudanças com atualizações simultâneas nos diversos servidores da empresa, o que atualizaria não só os sistemas, mas também provavelmente exigiria a gestão das permissões de acesso e funções por toda a empresa.

A tentativa de transições na área de tecnologia em escala corporativa é um desafio tão assustador que raramente é iniciada sem uma compreensão muito clara dos custos e benefícios envolvidos. Os benefícios de uma mudança realizada do ambiente local para sistemas de ERP em nuvem, no entanto, podem ser tão convincentes que muitas vezes se torna uma questão de quando fazer a mudança, e não do porquê.

O CEO da Oracle, Mark Hurd, é um dos principais proponentes da indústria de sistemas baseados em nuvem. Ele fala frequentemente sobre os altos custos de manutenção de sistemas de ERP locais e de outros sistemas considerados missão crítica, e ofereceu dados convincentes para suportar seus argumentos.

No ano passado, na Recode Decode, ele mencionou que "a TI pode representar na corporação entre 10 e 15 por cento de todas as despesas que os nossos clientes gastam.” E em um artigo do LinkedIn publicado por ele no início de 2018, Hurd apontou que "80 por cento dos gastos com TI vai para atividades tradicionais - coisas como atualização de aplicativos, integração de componentes incompatíveis que nunca foram projetados para trabalhar juntos como uma máquina de Rube Goldberg - além da otimização, testes, monitoramento, patching e outras tarefas de manutenção. Digamos que outros 5% são gastos em aplicativos de cibersegurança e na adaptação a novos requisitos de conformidade."

Estes números são preocupantes e qualquer CFO atento sabe que precisa reduzir essas despesas. Qualquer CTO ou CIO com um olho para a inovação gostaria de utilizar mais da verba de TI da organização no desenvolvimento de recursos que a ajude no futuro em vez de mantê-la presa ao passado.

Leia mais: 5 motivos para migrar do ERP local para o Oracle ERP Cloud

Manter as tecnologias do passado também pode representar um grande gargalo para a produtividade empresarial. Em uma entrevista para a Forbes, Mark Hurd observou que "algumas das aplicações possuem pelo menos 20 anos de idade... pense nisso, são aplicações construídas vinte anos atrás que precisam lidar com os problemas atuais.” A simples transição de um sistema de ERP local para outro pode não superar necessariamente os custos do abandono do software em que a equipe de TI da empresa investiu anos de experiência, uma série de personalizações, e muitos suplementos únicos.

É neste momento que as vantagens de um sistema de ERP em nuvem se tornam claras. Um estudo realizado pela Nucleus Research constatou que implantações em nuvem geraram 3,2 vezes o retorno sobre o investimento, quando comparadas com aplicativos locais, com um custo total de propriedade 52% menor.

Fazer a mudança para o ERP em nuvem também pode reduzir significativamente os custos de comutação – de fato, um número muito maior do que muitos executivos poderiam imaginar. Por exemplo, a Blue Shield of California alocou US$600,000 para gerenciar a transição a partir de seu sistema de ERP local herdado para uma solução de ERP baseada em nuvem. Ela acabou gastando um valor muito menor, apesar da mudança para cerca de 6.800 funcionários. Uma empresa mais distribuída (com escritórios em mais de um estado), que muitas vezes possui uma grande quantidade de funcionários, economizaria potencialmente milhões de dólares em custos de gerenciamento da transição ao mudar para uma solução de ERP em nuvem.

Sua organização está pensando em fazer a mudança para um ERP em nuvem? Além do custo e da curva de aprendizado, que outras considerações podem ter uma empresa quando chega a hora de atualizar ou mudar um sistema de ERP?

* Lynne Sampson é editora-chefe, tem 25 anos de experiência em jornalismo e marketing. Ela passou os primeiros 10 anos de sua carreira na Canadian Broadcast Corporation, cobrindo grandes eventos de notícias, como o referendo de Quebec e duas eleições federais. Saiba mais sobre Lynne Sampson clicando aqui.

Be the first to comment

Comments ( 0 )
Please enter your name.Please provide a valid email address.Please enter a comment.CAPTCHA challenge response provided was incorrect. Please try again.